Lei 4.984 - 11/01/2007 - Dispõe sobre a aplicação no Estado do Rio de Janeiro do disposto no artigo 29 da Lei Federal n° 7.210, de 11 de junho de 1984 – Lei de Execuções Penais.

Início  Anterior  Próxima

 

          Lei nº 4984/2007                  Data da    11/01/0007

                                            Lei

 

         Texto da Lei   [ Em Vigor ]

 

         LEI Nº 4.984,  DE 11 DE JANEIRO DE 2007.

 

 

                                  DISPÕE SOBRE A APLICAÇÃO NO ESTADO DO

                                  RIO DE JANEIRO DO DISPOSTO NO ARTIGO

                                  29 DA LEI FEDERAL N° 7.210, DE 11 DE

                                  JUNHO DE 1984 – LEI DE EXECUÇÕES

                                  PENAIS.

 

 

              O Governador do Estado do Rio de Janeiro,

              Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio

              de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

 

 

                Art. 1º - Para efeitos de cumprimento do artigo 29 da

          Lei nº 7.210/84, a remuneração do trabalho realizado pelos

          apenados no sistema penitenciário estadual será distribuída

          segundo os parâmetros abaixo definidos:

 

                   I – 40% (quarenta por cento) destinados às despesas

                   pessoais do preso;

                   II – 20% (vinte por cento) destinados à assistência

                   à família do preso;

                   III – 20% (vinte por cento) destinados à indenização

                   dos danos causados pelo crime, quando determinados

                   judicialmente e não reparados por outros meios;

                   IV – 5% (cinco por cento) para o ressarcimento ao

                   Estado das despesas realizadas com a manutenção do

                   condenado;

                   V – 15% (quinze por cento) destinados à constituição

                   de pecúlio.

 

                § 1º – A concessão do percentual de 20% (vinte por

          cento)  de  que  trata  o  inciso  II  deste  artigo  está

          condicionada  a  requerimento  expresso  do  preso,  sendo  a

          família  cientificada  de  que  o  preso  executa  trabalho

          remunerado.

 

                § 2º - Na hipótese do preso não requerer expressamente

          a destinação do percentual de que trata o inciso II deste

          artigo para a assistência à família, este percentual de 20%

          (vinte por cento) sobre o produto do seu trabalho incorporará

          à constituição de pecúlio prevista no inciso V deste artigo.

 

                § 3º - A constituição de pecúlio de que trata o inciso

          V deste artigo será efetivada mediante depósito mensal em

          cadernetas de poupança, sendo liberado para saques quando o

          condenado for posto em liberdade.

 

                §  4º  -  O  preso  que  exerceu  ou  exerce  trabalho

          remunerado cumprindo sua pena em regime fechado, quando

          beneficiado com o incidente penal da progressão de regime,

          adquire o direito de efetuar saques dos valores de que trata

          o inciso V deste artigo.

 

                § 5º - O percentual de 5% (cinco por cento) previsto no

          inciso IV deste artigo compõe receitas da Fundação Santa

          Cabrini.

 

                § 6° - Caso não haja determinação judicial para a

          indenização dos danos causados pelo crime, o seu percentual

          previsto será destinado às despesas pessoais do preso.

 

                Art. 2º - Todo e qualquer trabalho realizado pelo

          apenado  será  remunerado,  inclusive  aqueles  denominados

          administrativos, bem como os de limpeza, cozinha, lavanderia

          e assemelhados.

 

                Art.  3º  -  Parte  da  remuneração  do  trabalho  dos

          condenados poderá ser destinada à indenização dos danos

          causados pelo crime, desde que determinados judicialmente e

          não reparados por outros meios.

 

                Art. 4º - Esta Lei entrará em vigor na data de sua

          publicação, revogadas as disposições em contrário.

 

 

                        Rio de Janeiro, 11 de janeiro de 2007.

 

 

                                     SÉRGIO CABRAL

                                      Governador

 

 

         Ficha Técnica

 

         Projeto de   2166-B/2004              Mensagem

         Lei nº                                nº

         Autoria      CARLOS MINC

         Data de       12/01/2007              Data

         publicação                            Publ.

                                               partes

                                               vetadas

 

         Tipo de      

         Revogação

   

                           Tácita                        Em Vigor

                           Expressa                      Suspenso

 

 

         Texto da Revogação :

 

 

         Redação Texto Anterior

 

 

         Texto da Regulamentação

 

 

         Atalho para outros documentos