Lei nº 4688/2005                  Data da    29/12/2005

Início  Anterior  Próxima

 

      

 

          Lei nº 4688/2005                  Data da    29/12/2005

                                            Lei

 

         Texto da Lei   [ Em Vigor ]

 

        LEI Nº 4.688, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2005.

 

 

                                  DISPÕE   SOBRE   A   ORGANIZAÇÃO   E

                                  REESTRUTURAÇÃO DO QUADRO DE PESSOAL

                                  DA FUNDAÇÃO DEPARTAMENTO DE ESTRADAS

                                  DE  RODAGEM  DO  ESTADO  DO  RIO  DE

                                  JANEIRO  -  DER-RJ,  E  DÁ  OUTRAS

                                  PROVIDÊNCIAS.

 

 

              A Governadora do Estado do Rio de Janeiro,

              Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio

              de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

 

 

 

                  Art. 1º - A presente Lei dispõe sobre o Plano de

           Cargos e Vencimentos do Pessoal da Fundação Departamento de

           Estradas de Rodagem do Estado do Rio de Janeiro – DER/RJ.

 

                 Art. 2º - O Plano de Cargos e Vencimentos instituído

          nesta Lei adota como princípios básicos:

 

                    I - o atendimento às condições necessárias ao

                    exercício profissional, segundo as especificidades

                    das respectivas atribuições funcionais;

                    II - a permanente capacitação; e

                    III - a valorização profissional.

 

                 Art. 3º - O Quadro de Pessoal do DER-RJ é integrado

          pelos  seguintes  Grupos  organizados  segundo  o  Nível  de

          escolaridade e especificidade de atribuições:

 

                    I - Grupo I: Elementar, até a 4ª série do ensino

                    fundamental, formado pelos cargos constantes do

                    Anexo I;

                    II - Grupo II: Fundamental, 1º Grau , formado

                    pelos cargos constantes do Anexo II;

                    III - Grupo III: Médio, 2º Grau, formado pelos

                    cargos constantes do Anexo III;

                    IV - Grupo IV: Médio, 2º Grau Técnico, formado

                    pelos cargos constantes do Anexo IV;

                    V  -  Grupo  V:  Superior,  formado  pelos  cargos

                    constantes do Anexo V.

 

          Parágrafo único - Os quantitativos, as atribuições

          genéricas bem como condições de acesso a cada cargo estão

          detalhadas no Anexo I, II, III, IV, V e VII desta Lei.

 

                 Art. 4º - Ficam alteradas as nomenclaturas dos cargos

          a seguir mencionados, na forma abaixo:

 

                    I - Do Grupo I: os cargos de Agente de Portaria,

                    Copeiro, Servente e Vigia passam a denominar-se

                    Auxiliar de Serviços Gerais;

                    II - Do Grupo II:

 

                    a) o cargo de Artífice de Cozinha passa a se

                    denominar Cozinheiro;

                    b) o cargo de Artífice de Mecânica passa a se

                    denominar Mecânico;

                    c) o cargo de Artífice de Carpintaria e Marcenaria

                    passa a se denominar Marceneiro;

                    d) o cargo de Artífice de Sondagem de Solos passa

                    a se denominar Sondador de Solos;

                    e)  o  cargo  de  Artífice  de  Eletricidade  e

                    Telecomunicação passa a se denominar Eletricista;

                    f) o cargo de Artífice de Instalações Hidráulicas

                    passa a se denominar Bombeiro Hidráulico;

                    g) o cargo de Operador de Máquinas Auxiliares

                    passa a se denominar Operador de Máquinas;

                    h) o cargo de Operador de Máquinas Pesadas passa a

                    se denominar Operador de Máquinas.

 

                    III - Do Grupo IV: o cargo de Operador de Raio X

                    passa a se denominar Técnico em Radiologia.

 

                  Parágrafo  único  -  Os  ocupantes  dos  cargos  cuja

            nomenclatura tenha sido modificada são transpostos para os

            novos cargos, conforme a linha de concorrência estabelecida

            na forma dos Anexos I e II.

 

                  Art. 5º - Os cargos excedentes dos quantitativos

            reduzidos  pela  presente  Lei  que  estiverem  providos,

            inclusive   aqueles   em   que   foram   modificadas   as

            nomenclaturas,   assim   também   os   decorrentes   de

            transferência,  na  forma  do  art.  21  desta  Lei,  serão

            gradativamente extintos, na medida em que vagarem até

            alcançarem os quantitativos ideais de cargos previstos nos

            Anexos I, II, III, IV e V desta Lei.

 

                  Art. 6º - Ficam também extintos os seguintes cargos

            efetivos:

 

                    I - Do Grupo I:

                    a) Artífice Auxiliar;

                    b) Auxiliar Administrativo de Serviços de Saúde;

                    c) Auxiliar de Laboratorista de Solos e Materiais;

                    d) Auxiliar Operacional de Serviços de Saúde.

 

                    II - Do Grupo II:

                    a) Agente Auxiliar Administrativo de Saúde;

                    b) Agente Auxiliar de P.N.M;

                    c) Agente Operador de Túnel;

                    d) Agente de Saúde Pública;

                    e) Artífice de Armações;

                    f) Artífice de Costura e Confecção;

                    g)Artífice de Jardinagem e Arboricultura;

                    h)Artífice de Pavimentação, Alvenaria e Pedreira;

                    i) Datilógrafo;

                    j) Feitor.

 

                    III - Do Grupo III:

                    a) Agente Administrativo de Saúde;

                    b) Piloto de Helicóptero;

                    c) Técnico de Manutenção de Aeronaves; e

                    d) Técnico de Saúde Pública.

 

                    IV - Do Grupo V

                    a) Engenheiro Operacional;

                    b) Oficial de Administração;

                    c) Técnico de Documentação; e

                    d) Técnico de Planejamento.

 

                  § 1º - Os cargos referidos neste artigo que se

            encontrarem ocupados na data da vigência desta Lei serão

            extintos gradativamente, à medida que vagarem, aplicando-se

            aos seus ocupantes o disposto no § 1º do art. 13 desta Lei.

 

 

                  § 2º - Aplica-se o disposto no art. 17 desta Lei aos

            proventos dos servidores que se aposentarem nos cargos

            mencionados neste artigo.

 

                  § 3º - A aplicação do disposto nos §§ 1º e 2º deste

            artigo dar-se-á com base nos níveis previstos para os

            grupos, a partir da correspondência com a escolaridade

            atualmente prevista para os cargos ora extintos.

 

                 Art. 7º - Os cargos efetivos a que se refere a

          presente Lei serão preenchidos:

 

                    I - mediante transposição de cargos concorrentes,

                    na forma dos Anexos I e II, pelos servidores do

                    atual Quadro de Pessoal do DER/RJ;

                    II - mediante concurso público de provas ou de

                    provas e títulos.

 

                  § 1° - No provimento dos cargos do Quadro de Pessoal

            do DER/RJ serão rigorosamente observados os requisitos

            básicos e específicos para cada cargo, em especial a

            habilitação legal e registro no Órgão de classe competente

            para o exercício de profissão regulamentada, sob pena de

            ser o ato correspondente nulo de pleno direito, não gerando

            obrigação de espécie alguma para o DER/RJ ou qualquer

            direito   para   o   beneficiário,   além   de   acarretar

            responsabilidade a quem lhe der causa.

 

                  § 2º - O provimento originário nos cargos do Quadro

            de Pessoal do DER/RJ, far-se-á exclusivamente por concurso

            público de provas ou de provas e títulos, sempre no Nível

            inicial da tabela de vencimentos constante do Anexo VI,

            para o respectivo Grupo.

 

                  Art.  8º  -  A  abertura  de  concurso  público  para

            provimento dos cargos efetivos integrantes do Quadro de

            Pessoal do DER/RJ será autorizada pelo Governador do Estado

            do Rio de Janeiro, mediante solicitação do Presidente do

            DER/RJ, desde que haja vaga e dotação orçamentária para

            atender às despesas.

 

                  § 1º - Da solicitação deverão constar:

 

                    I - denominação e nível de vencimento dos cargos;

                    II - quantidade de cargos a serem providos;

                    III - prazo desejável para provimento; e

                    IV  -  justificativa  para  a  solicitação  de

                    provimento.

 

                  § 2º - Durante o prazo improrrogável previsto no

            edital de convocação, os aprovados em concurso público de

            provas ou de provas e títulos terão assegurada prioridade

            de convocação sobre novos concursados para assumir o cargo.

 

                  § 3º - Os servidores aprovados em concurso público,

            enquanto em estágio probatório, pelo menos uma vez ao ano,

            serão submetidos à avaliação especial de desempenho, por

            comissões especificamente criadas para esse fim, segundo

            critérios definidos e previamente aprovados pelo Presidente

            do DER/RJ, observadas as condições gerais estabelecidas

            pela Secretaria de Estado de Administração e Reestruturação

            - SARE.

 

                  § 4º - Ao final de 03 (três) anos de efetivo

            exercício, se o servidor nomeado for confirmado no cargo

            será considerado estável

 

                  Art. 9º - Compete ao Presidente do DER/RJ expedir os

            atos de provimento dos cargos da Fundação.

 

                  Parágrafo único - O ato de provimento deverá, sob

            pena de nulidade, conter as seguintes indicações:

 

                    I - fundamento legal;

                    II - denominação do cargo provido;

                    III - forma de provimento;

                    IV - grupo e nível da tabela de vencimentos; e

                    V - nome completo do candidato aprovado.

 

                  Art. 10 - O DER/RJ manterá programas permanentes de

            capacitação e desenvolvimento de pessoal.

 

                  Art. 11 - A gestão de pessoas no âmbito do DER/RJ

            será orientada a partir de avaliação funcional segundo os

            seguintes critérios:

 

                    I  -  potencial  aferido  através  dos  resultados

                    obtidos   em   programas   de   capacitação   e

                    desenvolvimento;

                    II - desempenho apurado com base em critérios

                    objetivos,   levando-se   em   consideração   a

                    contribuição do servidor para a efetiva realização

                    dos objetivos institucionais; e

                    III - conduta avaliada através da observância às

                    normas disciplinares.

 

                  Art. 12 - A jornada de trabalho dos servidores

            integrantes do Quadro de Pessoal do DER/RJ, ressalvados os

            casos previstos em legislação especial, é de 40 (quarenta)

            horas semanais.

 

                  Art. 13 - O Vencimento-Base dos cargos integrantes do

            Quadro de Pessoal do DER/RJ é o resultante da aplicação dos

            índices percentuais previstos na tabela de vencimentos

            constante do Anexo VI, sobre o valor de referência de R$

            500,00 (quinhentos reais).

 

                  § 1º - Na hipótese de provimento derivado, por

            transposição, os enquadramentos na tabela de vencimentos

            dar-se-ão, automaticamente, a partir da vigência desta Lei,

            utilizando-se o critério do tempo de efetivo exercício no

            serviço público do Estado do Rio de Janeiro.

                  § 2º - As progressões na tabela de vencimentos

            dar-se-ão  por  critério  de  antigüidade,  observado  o

            interstício mínimo previsto para cada Nível.

 

                  § 3º - Na contagem de tempo não será computado o

            período em que o servidor estiver em gozo de licença sem

            vencimentos.

 

                  Art.  14  -  Todas  as  Gratificações  de  Encargos

            Especiais percebidas pelos servidores ativos ocupantes de

            cargos efetivos e inativos do DER/RJ, ainda que já se

            tenham  incorporado,  por  qualquer  modo  ou  motivo,  à

            remuneração ou aos proventos dos respectivos beneficiários,

            ficam absorvidas e extintas, na data da vigência desta Lei,

            pela nova tabela de vencimentos constante do Anexo VI,

            ressalvadas as Gratificações pagas pelo exercício de Cargos

            em Comissão.

 

                  Parágrafo único - Os valores das Gratificações de

            Encargos Especiais que excederem ao resultado referido no

            caput deste artigo serão mantidos a título de direito

            pessoal.

 

                  Art. 15 - Fica assegurada a isonomia de vencimentos

            entre os ocupantes dos cargos constantes do Anexo V desta

            Lei.

 

                  Art. 16 - Os empregados públicos do DER/RJ, regidos

            pela CLT, terão seus salários reajustados de acordo com os

            padrões de vencimentos estabelecidos nesta Lei para os

            servidores estatutários.

 

                  Parágrafo único - Os empregos previstos no caput

            deste artigo serão extintos à medida que ficarem vagos.

 

                  Art. 17 - Os proventos dos inativos do DER/RJ serão

            revistos  de  acordo  com  os  padrões  de  vencimentos

            estabelecidos nesta Lei, tomando-se como base o tempo de

            serviço público no Estado do Rio de Janeiro na data da

            aposentadoria.

 

                  Art. 18 - Para o provimento dos quantitativos ideais

            dos  cargos  efetivos  do  Quadro  de  Pessoal  do  DER/RJ,

            mencionados nos Anexos I, II, III, IV e V deve ser

            observado o preceituado no art. 7º da presente Lei e sempre

            no Nível inicial da tabela de vencimentos previsto no Anexo

            VI, para o respectivo Grupo.

 

                  Art. 19 - Os servidores do DER/RJ que desejarem

            permanecer  na  situação  anterior  deverão  manifestar-se

            expressamente no prazo de 35 (trinta e cinco) dias, a

            contar da vigência desta Lei.

 

                    Parágrafo  único  -  Integrarão  um  novo  Quadro

            Suplementar os servidores que se manifestarem por sua

            permanência na situação anterior.

 

                  Art. 20 - Ficam criados os cargos mencionados nos

            quantitativos previstos nos Anexos II, III, IV e V cujas

            atribuições,  observadas  as  áreas  de  atividades  e

            especializações profissionais, estão definidas no Anexo VII

            desta Lei.

 

                  Art. 21 - Ficam transferidos, com os respectivos

            cargos efetivos, para o Quadro de Pessoal do DER/RJ, os

            servidores, oriundos do DER/RJ e que foram transferidos

            para  o  Quadro  de  Pessoal  do  Instituto  Estadual  de

            Engenharia e Arquitetura - IEEA, ocupantes dos cargos de

            Arquiteto, Engenheiro, Engenheiro Operacional, Engenheiro

            Químico, Geógrafo e Geólogo, aplicando-se o disposto nesta

            Lei.

 

                  Art. 22 - O disposto no art. 17 desta Lei aplica-se

            aos  inativos,  oriundos  do  DER/RJ  e  que  tenham  tido

            exercício em cargos de Arquiteto, Engenheiro, Engenheiro

            Operacional, Engenheiro Químico, Geógrafo e Geólogo.

 

                  Art. 23 - As despesas resultantes da aplicação desta

            Lei correrão por conta das dotações orçamentárias próprias,

            ficando  o  Poder  Executivo  autorizado  a  realizar  as

            suplementações que se fizerem necessárias.

 

                  Art. 24 - Os efeitos financeiros decorrentes da

            implementação da tabela de vencimentos constante do Anexo

            VI dar-se-ão, de forma gradual, em 10 (dez) parcelas iguais

            e sucessivas, a partir de 01 de janeiro de 2006.

 

                  Art. 25 - Esta Lei entrará em vigor na data de sua

            publicação, revogadas as disposições em contrário.

 

 

                       Rio de Janeiro, 29 de dezembro de 2005.

 

 

             

                                 ROSINHA GAROTINHO

                                     Governadora

 

 

 

 

 

ANEXO  I

 

GRUPO I  -  NÍVEL   ELEMENTAR

 

 

CARGOS

EFETIVOS

CARGOS

CONCORRENTES

QUANTITATIVO

 

 

EXISTENTE

IDEAL

Artífice Auxiliar

 

01

-

Auxiliar Administrativo de Serviços de Saúde

 

03

          -

Auxiliar de Laboratorista de Solos e Materiais 

 

34

          -

Auxiliar Operacional de Serviços de Saúde

 

03

          -

Auxiliar de Serviços Gerais

Agente de  Portaria

81

 

 

100

 

Copeiro

09

 

 

Servente

105

 

 

Vigia

70

 

Trabalhador

 

1.308

450

               TOTAL

 

1.614

550

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANEXO  II

 

GRUPO II NÍVEL FUNDAMENTAL

 

CARGOS

CARGOS

QUANTITATIVO

EFETIVOS

CONCORRENTES

EXISTENTE

IDEAL

CRIADO

Agente Auxiliar Administrativo

 

178

80

-

Agente Auxiliar Administrativo de Saúde

 

02

-

-

Agente Auxiliar de PNM

 

64

-

-

Agente de Inspeção de Obras

 

25

30

05

Agente Operador de Túnel

 

03

-

-

Agente de Saúde Pública

 

01

-

-

Agente Operador de Rádio e  Telecomunicações

 

23

10

-

Agente Operador de Trânsito

 

153

50

-

Artífice de Armações

 

03

-

-

Artífice de Artes Gráficas

 

09

06

-

Artífice de Costura e Confecção

 

04

-

-

Artífice de Estrutura de Obras e Metalurgia

 

33

20

-

Artífice de Jardinagem e Arboricultura

 

42

-

-

Artífice de  Pavimentação

 

-

90

90

Artífice de Pavimentação Alvenaria e Pedreira

 

177

-

-

Artífice de Serviços de Garagem

 

80

60

-

Artífice de Usina

 

15

25

10

Auxiliar de Enfermagem

 

04

04

-

Auxiliar de Trabalhos de Topografia

 

03

06

03

Bombeiro Hidráulico

 

11

15

04

Cozinheiro

 

29

25

-

Datilógrafo

 

18

-

-

Eletricista

 

30

20

-

Feitor

 

15

-

-

Garção

 

20

15

-

Laboratorista de Solos e Materiais

 

18

11

-

Marceneiro

Artífice de Carpintaria e Marcenaria

53

15

-

Mecânico

 

96

50

-

Motorista

 

324

100

-

Operador de Máquinas

Operador de Máquinas Auxiliares

113

80

-

Operador de Máquinas Pesadas

91

Pedreiro

 

-

50

50

Sondador de Solos

 

-

08

08

Telefonista

 

11

09

-

               TOTAL

 

1.648

779

170

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANEXO III

 

GRUPO III  -  NÍVEL MÉDIO  -  2º GRAU

 

 

 

CARGOS

QUANTITATIVO

EFETIVOS

EXISTENTE

IDEAL

CRIADO

Agente Administrativo

400

300

-

Agente Administrativo de Saúde

13

-

-

Agente de Material

28

15

-

Agente de Trabalhos de Engenharia

142

90

-

Agente Social

04

06

02

Desenhista

39

15

-

Fotógrafo

-

02

02

Piloto de Helicóptero

02

-

-

Técnico em Manutenção de Aeronaves

05

-

-

Técnico em Radiologia

01

02

01

Técnico em Saúde Pública

01

-

-

Topógrafo

26

21

-

                  TOTAL

661

451

05

 

ANEXO IV

 

GRUPO IV -  NÍVEL MÉDIO - 2º GRAU TÉCNICO

 

 

 

CARGOS

QUANTITATIVO

EFETIVOS

EXISTENTE

IDEAL

CRIADO

 

Programador

01

04

03

Técnico em Contabilidade

40

20

-

Técnico em Manutenção de Computadores

-

06

06

Técnico em Estradas

-

21

21

Técnico em Eletricidade

-

06

06

Técnico em Telecomunicações

-

06

06

Técnico em Laboratório de Solos e Materiais

18

10

-

                  TOTAL

59

73

42

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANEXO  V

 

GRUPO V  -  NÍVEL  SUPERIOR 

 

CARGOS

 

EFETIVOS

QUANTITATIVO

EXISTENTE

IDEAL

CRIADO

Administrador

21

14

-

Analista de Sistemas

-

03

03

Arquiteto                   

42

10

-

Assistente  Social

06

05

-

Bibliotecário

03

02

-

Contador

22

09

-

Economista

07

05

-

Engenheiro                 

235

100

-

Engenheiro Operacional

06

-

-

Engenheiro Químico 

01

01

-

Fisioterapeuta

-

04

04

Geógrafo

02

01

-

Geólogo                      

01

01

-

Médico

22

13

-

Nutricionista

-

02

02

Odontólogo

14

10

-

Oficial de Administração

85

-

-

Psicólogo

-

02

02

Técnico de Comunicação Social

04

02

-

Técnico de Documentação

03

-

-

Técnico de Planejamento

69

-

-

                TOTAL

543

199

11

 

 

 

 

 

 

ANEXO VI

ÍNDICES PERCENTUAIS VENCIMENTO-BASE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

       

 

 

 

       

 

 

ANEXO  VII

 

DESCRIÇÃO DOS CARGOS

 

GRUPO I  - ATIVIDADES PROFISSIONAIS DE NÍVEL ELEMENTAR

 

 

 

CATEGORIAS FUNCIONAIS

SÍNTESE DAS ATRIBUIÇÕES GERAIS

AUXILIAR DE SERVIÇOS

GERAIS

Atividades de nível elementar, até a 4ª série do nível fundamental,  compreendendo execução, sob supervisão imediata, de trabalhos relacionados com a execução de serviços de copa, de trabalhos de conservação e limpeza do edifício, abertura e fechamento de portas e portões, entrega de  documentos,  controle de entrada e de saída de pessoas e materiais e de fiscalização  dos portões de acesso às áreas vedadas ao público.

TRABALHADOR

 

 

 

 

Atividades envolvendo execução de serviços braçais.

 

GRUPO II  - ATIVIDADES PROFISSIONAIS DE NÍVEL FUNDAMENTAL

 

 

CATEGORIAS FUNCIONAIS

SÍNTESE DAS ATRIBUIÇÕES GERAIS

AGENTE AUXILIAR ADMINISTRATIVO

Atividades de nível médio, compreendendo execução, sob supervisão imediata,, de trabalhos administrativos de rotina, ou de acordo com diretrizes preestabelecidas, de serviços relacionados com aplicações de leis, regulamentos e normas em gerais.

AGENTE DE INSPEÇÃO DE OBRAS

Atividades de supervisão, coordenação e orientação de trabalhos relacionados com a fiscalização do cumprimento de leis e posturas estaduais relativas a execução de obras públicas e particulares, inclusive assentamento interno e externo de instalações hidráulicas e sanitárias.

AGENTE OPERADOR DE TRÂNSITO

Atividades de natureza pouco repetitiva, compreendendo, sob supervisão e orientação superior, a execução, orientação e fiscalização das leis, decretos, resoluções e normas do Sistema Nacional de Trânsito, quanto a sua aplicação.

AGENTE OPERADOR DE RÁDIO E TECOMUNICAÇÕES

Atividades envolvendo orientação e execução qualificada de trabalhos relativos à operação de aparelhos de telecomunicações.

ARTÍFICE DE ARTES GRÁFICAS

Atividades  relacionadas com a produção de trabalhos gráficos em geral, manuais e mecânicos, e de encadernação.

ARTÍFICE  DE ESTRUTURA

DE OBRAS E METALURGIA

Atividades técnico-profissionais relativas a serviço de fundição, montagem e recuperação de obras metalúrgicas.

ARTÍFICE DE PAVIMENTAÇÃO

Atividades  relacionadas com obras de pavimentação e alvenaria em geral, perfuração e explosão de pedreiras.

ARTÍFICE DE SERVIÇOS DE

GARAGEM

Atividades  relacionadas com a manutenção e recuperação de artefatos de borracha, instalação e recuperação do sistema elétrico de veículos, conserto de carrocerias e acessórios, lubrificação, pintura e abastecimento de viaturas.

ARTÍFICE DE USINA

Atividades relacionadas com a operação de qualquer tipo de usina de asfalto, realizando reparos de emergência, zelando e responsabilizando-se pela limpeza, conservação e funcionamento da maquinaria e do equipamento de trabalho, executando ou providenciando sua reparação, quando necessário

AUXILIAR DE ENFERMAGEM

Atividades envolvendo orientação, fiscalizando e execução do trabalho de enfermagem, em grau auxiliar, bem como, participação no planejamento da assistência a ser prestada a cada paciente pela equipe de enfermagem, assistência aos enfermos, além de tarefas operacionais de apoio ao tratamento médico..

AUXILIAR DE TRABALHOS DE TOPOGRAFIA

Atividades que envolvem trabalhos auxiliares de topografia, levantamentos, locações, nivelamento e medições, tarefas auxiliares de balizamento e nas demarcações de terras.

BOMBEIRO HIDRÁULICO

Atividades técnico-profissionais relacionadas com a instalação, manutenção e reparação de tubulações e canalizações em geral.

CARPINTEIRO

Atividades técnicos-profissionais relacionadas com a confecção, montagem e tratamento de obras de carpintaria.

COZINHEIRO

Atividades de nível médio que compreendem os serviços  de preparo, vigilância e condimentação de alimentos, operação em diversos tipos de fogão, aparelhos ou equipamentos, bem como zelar que o material de cozinha esteja sempre em perfeitas condições de utilização e funcionamento, higiene e segurança.

ELETRICISTA

Atividades técnicos-profissionais relacionadas com a montagem, recuperação e manutenção de motores, máquinas e instalações e matérias elétricos.

GARÇÃO

Atividades relacionadas com a execução de serviços de atendimento as mesas em restaurantes, refeitórios e outros.

LABORATORISTA DE SOLOS E MATERIAIS

Atividades de natureza qualificada envolvendo tarefas de coleta de amostras destinadas aos ensaios de interesse civil e rodoviário de acordo com as recomendações técnicas, bem como auxiliar diretamente o Técnico de Laboratório de Solos e Materiais em suas atribuições.

 

MECÂNICO

 

.

Atividades de natureza qualificada envolvendo tarefas relacionadas à mecânica em geral, de veículos, máquinas auxiliares, aparelhos e instrumentos e em geral equipamento rodoviário, lendo e interpretando desenhos, manuais, catálogos técnicos, identificando peças e defeitos nos diversos conjuntos, lendo também aparelhos de medição

MOTORISTA

Atividade de natureza qualificada para dirigir devidamente habilitado veículos tais como: automóveis, camionetas, furgões, caminhões e semelhantes, utilizados no transporte de passageiros e cargas, verificando os níveis de combustível, lubrificante e água do radiador, providenciando seu abastecimento e mantendo o sistema elétrico em perfeitas condições.  Preencher boletim diário de viatura e de ocorrência, recolhendo o veículo à garagem, quando concluir o serviço, mantendo a ordem e a limpeza do veículo. 

OPERADOR DE MÁQUINAS

Atividades  de natureza qualificada, relacionadas com a condução e funcionamento de máquinas pesadas, compressoras e outras semelhantes, além do controle e execução de tarefas de limpeza, lubrificação e conservação de maquinaria e equipamentos.

PEDREIRO

Atividades  de natureza qualificada relacionadas com obras de alvenaria.

SONDADOR DE SOLOS

Atividades  de natureza qualificada envolvendo a operação de equipamentos de sondagem, pesquisa de jazidas e água, estudo das condições do sub-solo para obras rodoviárias e a identificação de amostras realizando o registro competente.

TELEFONISTA

Atividades envolvendo orientação e execução qualificada de trabalhos de ligação telefônica e de transmissão e recebimento de mensagens pelo telefone.

 

GRUPO III E IV  - ATIVIDADES PROFISSIONAIS DE NÍVEL MÉDIO 2º GRAU

E NÍVEL MÉDIO 2º GRAU TÉCNICO

 

 

 

 

CATEGORIAS FUNCIONAIS

SÍNTESE DAS ATRIBUIÇÕES GERAIS

AGENTE ADMINISTRATIVO

Atividades abrangendo planejamento em grau auxiliar e execução qualificada, com autonomia, ou sob a orientação direta de trabalhos administrativos que envolvam a aplicação de técnicas de pessoal, material, orçamento, organização e métodos, bem como a implementação de leis, regulamentos e normas referentes à administração geral e específica, e realizar outras atribuições compatíveis com sua especialização.

AGENTE DE MATERIAL

Atividades  abrangendo orientação, controle, fiscalização e execução de trabalhos em almoxarifado, armazém ou depósito de material, compreendendo requisição, estocagem, classificação, registro, inventário e conservação de material, e realizar outras atribuições compatíveis com sua especialização.

AGENTE DE TRABALHOS DE ENGENHARIA

Atividades que envolvem coordenação, orientação e execução especializada de serviços de apoio à engenharia e arquitetura, inclusive medição, demarcação e mapeamento de terras, e realizar outras atribuições compatíveis com sua especialização.

AGENTE SOCIAL

Atividades envolvendo orientação, controle, treinamento e execução em grau auxiliar, de sindicâncias e visitas domiciliares, para identificar e analisar problemas e necessidades materiais, psíquicas e sociais de indivíduos ou grupos, bem como o desenvolvimento de programa de caráter educativo, objetivando prevenir ou eliminar desajustes biopsicossociais, e realizar outras atribuições compatíveis com sua especialização.

DESENHISTA

Atividades de natureza especializada, envolvendo supervisão, coordenação, orientação, projeção e execução qualificada de desenhos técnicos e artísticos ou de trabalhos simples de desenho aplicados à engenharia e arquitetura, máquinas e ferramentas, cartografia, topografia, estatísticas e organização, e realizar outras atribuições compatíveis com sua especialização.

FOTÓGRAFO

Atividades de orientação e execução de trabalhos relacionados com a produção de fotografias, inclusive reproduções e ampliações, e realizar outras atribuições compatíveis com sua especialização.

PROGRAMADOR

Atividades que envolvem planejamento, coordenação, orientação, programação e execução, sob supervisão superior, a partir de estudos e definição de análises, desenvolvimento de programas, estabelecendo diagramas de bloco e codificações em linguagem de computador, orientar usuários, e realizar outras atribuições compatíveis com sua especialização.

TÉCNICO EM RADIOLOGIA

Atividades envolvendo  orientação e operação qualificada de trabalhos relacionados com o manejo de aparelhos de Raio-X, e revelação de chapas radiográficas, e realizar outras atribuições compatíveis com sua especialização.

TÉCNICO EM CONTABILIDADE

Atividades de natureza especializada envolvendo supervisão, coordenação, orientação e execução de tarefas relativas  à contabilidade, escrituração, autorização de despesas e verificação da regularidade de atos ou fato contábil, e realizar outras atribuições compatíveis com sua especialização.

TÉCNICO EM MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES

Atividades técnico-profissionais relacionadas com a montagem, recuperação e manutenção de computadores e seus acessórios, e realizar outras atribuições compatíveis com sua especialização.

TÉCNICO EM ESTRADAS

Atividades técnico-profissionais que auxiliam diretamente o engenheiro no acompanhamento das obras em suas várias etapas, de acordo com o projeto e especificações, como também na execução dos programas de conserva, e realizar outras atribuições compatíveis com sua especialização.

TÉCNICO EM ELETRICIDADE

Atividades técnico-profissionais relacionadas com a montagem, recuperação e manutenção de motores,  máquinas, instalações e materiais elétricos, e realizar outras atribuições compatíveis com sua especialização.

TÉCNICO EM TELECOMUNICAÇÕES

Atividades técnico-profissionais relacionadas com reparos, recuperação, manutenção, obedecendo  as normas e instruções, verificando equipamentos de transmissores e receptores especiais de rediocomunicações, de VHF  e UHF e acessórios de transmissão,  recepção, e realizar outras atribuições compatíveis com sua especialização.

 

TÉCNICO DE LABORATÓRIO DE SOLOS E MATERIAIS

Atividades técnico-profissionais  envolvendo tarefas de coleta de amostras destinadas aos ensaios de natureza rodoviária  e/ou civil, de acordo com as recomendações técnicas, realizando cálculos e determinações gráficas, bem como mantendo em perfeitas condições de utilização a aparelhagem dos ensaios, providenciando a sua correção, quando necessária, e realizar outras atribuições compatíveis com sua especialização.

TOPÓGRAFO

Atividades de natureza especializada envolvendo demarcações de terra, levantamentos planimétricos, altimétricos, batimétricos, locações, elaborando traçados de perfis e estudos de “grade”, orientando sondagens subterrâneas da rede, e realizar outras atribuições compatíveis com sua especialização.

 

GRUPO V

 

ATIVIDADES PROFISSIONAIS DE NÍVEL SUPERIOR

 

 

CATEGORIAS FUNCIONAIS

SÍNTESE DAS ATRIBUIÇÕES GERAIS

ADMINISTRADOR

Atividades que envolvem criatividade, supervisão, coordenação, planejamento, orientação, execução especializada, em grau de maior complexidade, ou execução, sob supervisão superior, compreendendo estudos, pesquisas, análises e projetos sobre administração  de pessoal, material, orçamento.

ANALISTA DE SISTEMAS

Atividades que envolvem orientação, coordenação , planejamento, execução especializada, compreendendo estudos, pesquisas, análises e projetos sobre administração adjetiva de pessoal, material, orçamento, organização e métodos.

ARQUITETO

Atividades que envolvem criatividade, supervisão, pesquisa, planejamento, coordenação, orientação, execução especializada, relativas a projetos de construção e fiscalização de obras, sob execução direta ou indireta do Estado, especialmente as que ofereçam caráter artístico ou monumental, bem como de elaboração de normas para  administração e conservação dos próprios estaduais.

ASSISTENTE SOCIAL

Atividades que envolvem coordenação, pesquisa, orientação, execução especializada relativas aos programas de assistência social, visando ao desenvolvimento, diagnóstico, e tratamento comunitário.

BIBLIOTECÁRIO

Atividades que envolvem supervisão, coordenação, pesquisa, orientação, execução especializada, relativas a trabalhos biblioteconômicos e bibliográficos, objetivando o desenvolvimento e conservação de bibliotecas  e seus acervos.

CONTADOR

Atividades que envolvem criatividade, coordenação, orientação, execução especializada relativas à administração financeira e patrimonial, contabilidade e auditoria, compreendendo análises, registros e perícia de balanços, balancetes e demonstrações contáveis.

ECONOMISTA

Atividades que envolvem criatividade, coordenação, planejamento, orientação, execução especializada relativas à elaboração, pesquisa e análise de projetos econômicos e sua repercussão na conjuntura econômica estadual.

ENGENHEIRO

Atividades que envolvem criatividade, supervisão,  pesquisa, planejamento, coordenação, orientação, execução especializada, sob supervisão superior, bem como, elaboração de projetos, em geral, do campo de engenharia civil, rodoviária, de trabalhos topográficos e geodésicos, de obras de drenagem e irrigação, sob execução direta ou indireta do Estado, e a fiscalização dessas atividades.

ENGENHEIRO QUÍMICO

Atividades que envolvem pesquisa, coordenação,  execução especializada de fazer construir e operar equipamentos destinados a reproduzir, em escala econômica, os processos  controlados de transformação de matéria em sua composição, estado físico e/ou conteúdo energético.

FISIOTERAPEUTA

Atividades que envolvem planejamento, orientação, programação. execução especializada,  relativas à aplicação de métodos e técnicas fisioterápicas  com a finalidade de restaurar, desenvolver e conservar a capacidade física do indivíduo.

GEÓLOGO

Atividades que envolvem planejamento, organização, coordenação, execução especializada relativas à geologia, geotecnia,  hidrogeologia, projetos especiais e de meio ambiente. 

MÉDICO

Atividades que envolvem planejamento, coordenação, programação,  execução especializada relativas ao estudo, diagnóstico, tratamento de doenças visando  a defesa, preservação e a recuperação da saúde  física e mental do indivíduo  ou da coletividade humana , nas várias especialidades médicas.

NUTRICIONISTA

Atividades que envolvem coordenação, programação, orientação, execução especializada relativas a trabalhos de educação alimentar, nutrição e dietético para indivíduos, grupos ou coletividade.

ODONTÓLOGO

Atividades  que  envolvem   coordenação,   orientação,  execução  especializada,

relativas à assistência buco-dento-máxilo-facial, abrangendo  perícia odonto-administrativa e odonto-legal.

PSICÓLOGO

Atividades que envolvem coordenação, orientação, execução especializada, compreendendo pesquisa, análise e estudo do comportamento, com vistas ao diagnóstico psicológico, à orientação psicopedagógica, à seleção e orientação profissionais e ao ajustamento individual.

TÉCNICO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

Atividades que envolvem coordenação, planejamento, orientação, execução especializada, relativas a trabalhos de relações públicas, de pesquisas e campanhas de opinião pública com fins institucionais, de coleta  de dados e preparo de informações sobre o órgão  e seus públicos para divulgação oficial escrita, falada ou televisada.

 

 

                       

 

         Ficha Técnica

 

         Projeto de   3046/2005                Mensagem  53/2005

         Lei nº                                nº

         Autoria      PODER EXECUTIVO

         Data de       30/12/2005              Data

         publicação                            Publ.

                                               partes

                                               vetadas

 

 

         Tipo de      

         Revogação        Tácita                        Em Vigor

                           Expressa                      Suspenso

 

 

         Texto da Revogação :

 

 

         Redação Texto Anterior

 

 

 

 

         Texto da Regulamentação

 

 

 

 

         Atalho para outros documentos